Enchente de Rio do Sul atingiu pico na madrugada desta sexta-feira 

Nível chegou a 11,86 metros às 3h10. Desde então está baixando lentamente. Confira fotos da Alto Vale Digital Mídia, com localizações 

0
547
Google search engine

A enchente de Rio do Sul atingiu o seu pico de nível máximo às 3h10 da madrugada desta sexta-feira (13), com 11,86 metros. Não chove no município desde o início da tarde de ontem, salvo pancadas isoladas e de curta duração, assim como em toda a bacia do rio Itajaí do Sul e do Oeste, que formam o rio Itajaí-Açu. A previsão é que o nível do rio caia gradativamente e não há previsão de chuva forte para os próximos dias.

Agora, o município trabalha com frentes de atuação para ajudar a cidade a restabelecer suas atividades o mais brevemente possível, sendo elas de serviços essenciais e ainda atendimento humanitário, sempre com prioridade para pessoas em abrigos. Nesta sexta-feira, 25 locais da cidade estão abertos e gerenciados pela Defesa Civil e Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, para atender a comunidade desabrigada.

Em reunião com o Grupo de Ações Coordenadas (GRAC), da Defesa Civil, o prefeito José Thomé já traçou um plano para as atividades do dia e manifestou preocupação quanto à organização de questões de trânsito e segurança. “Nós precisamos que o cidadão que não precise sair, fique em casa, ajude sua comunidade, mas não venha para a região central ou bairros afetados fazer turismo de enchente. Isso atrapalha as entidades e órgãos que estão atuando em ações emergenciais, salientou o prefeito.

Thomé ressaltou ainda que a população vem cumprindo bem seu papel e pode ajudar muito quem precisa. O momento agora é de aguardar as águas baixarem e trabalhar por aqueles que estão em situação mais vulnerável. “É hora de ajudar, de fazer o bem pelas pessoas, de ser voluntário em um abrigo, levar um alimento, água, uma fruta, fazer um trabalho ou uma brincadeira com uma criança. Precisamos colaborar para que a cidade sinta um acolhimento neste momento de recuperação”, destacou.

Recursos federais

A ministra do Meio Ambiente e Mudanças climáticas, Marina Silva, e o Ministro do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, estiveram em Santa Catarina na quarta-feira, 11. Primeiro estiveram em Blumenau e após sobrevoaram o Médio e Alto Vale do Itajaí para ver os municípios atingidos. O governo federal disponibilizou seis helicópteros, cestas básicas e kits de higiene, 1.200 trabalhadores da força nacional. Na ocasião os ministros assinaram o Pacto pela Governança das Águas e o governo destinou de imediato R$ 51 milhões aos municípios e fez a capacitação de servidores municipais para a captação de recursos. O governador Jorginho Melo e deputados acompanharam a comitiva no Estado.

Locais interditados por conta da elevação do nível do rio ou danos à estrutura

– Ponte pênsil entre os bairros Bremer e Navegantes
– Ponte pênsil entre os bairros Canta Galo e Jardim América (atrás da Unidavi)

Locais interditados por obstrução ou danos à estrada

– Serra do Tucano, entre Rio do Sul e Presidente Getúlio – Passagem interrompida para todo tipo de tráfego nos dois sentidos.

Orientações gerais

– Evite trafegar por regiões alagadas.
– Não deixe lixo exposto em ruas alagadas.
– Não deixe animais presos em residências alagadas.
– Ligue 199 para todo tipo de situação emergencial.
– Não use drones. Eles atrapalham o voo de helicópteros, podendo causar acidentes.
– Evite entrar em locais que estão alagados.

Retirada de água

Disponível água mineral em galões para toda a população no ginásio do Colégio Dom Bosco, na rua Dom Bosco. Retirada das 7h30 às 17h30, sendo limitado a quatro galões por família.

Doações

O Fórum de Entidades Campo e da Cidade do Alto Vale iniciou uma campanha com sindicatos e outras entidades da região.

As doações são necessárias para ajudar as pessoas em abrigos ou também aqueles que estão desalojados e sem completo acesso a mantimentos ou estabelecimentos comerciais livres de alagamentos.

Doe alimentos não perecíveis, alimentos de consumo rápido, leite, achocolatado, kits de higiene pessoal e de limpeza, absorventes, fraldas infantis e geriátricas de qualquer tamanho, ração para cães e gatos, colchões, cobertores, lençóis e travesseiros. Não é necessária doação de roupas ou calçados.
As doações podem ser feitas na Obra Kolping de Rio do Sul, que fica na rua Adolfo Kolping, n. 484, no bairro Canta Galo.

O Jornal Alto Vale Online parabeniza todo mundo que está ajudando neste momento difícil. Parabéns também aos jornalistas da região que estão fazendo a cobertura e destacar as assessorias de imprensa. Gratidão! 🙏

Nossa solidariedade a toda a população dos municípios atingidos, a exemplo de Taió, município que o rio atingiu o maior nível histórico e ainda enfrentou insegurança com a barragem oeste. Força e fé para todo mundo, na espectativa que o pior já passou!

Aurio Gislon, jornalista e editor do Jornal Alto Vale Online