Com apoio do Sebrae/SC, Prefeitura de Ituporanga discute organização do trade turístico local

Eixo foi mapeado como um dos principais para o desenvolvimento do município dentro do Programa Cidade Empreendedora. Empresários ligados ao segmento já estão envolvidos com a iniciativa, que prevê a criação de novos produtos e serviços de turismo

0
89
Envolvidos com a organização do trade turístico de Ituporanga (Divulgação)
Google search engine

São mais de 70 empreendedores engajados com o projeto de fortalecimento do turismo de Ituporanga. Atuantes nos segmentos de agroindústria, artesanato, hotelaria, gastronomia e turismo rural, além dos integrantes da Paróquia Santo Estevão e da associação de cicloturismo local, eles unem forças a partir de agora para contribuir com a consolidação de uma identidade que projete as atrações da cidade como destino para visitantes. “A prioridade é a organização coletiva dos empreendedores, para assim estimular a governança do turismo local. Ituporanga tem recebido muitos visitantes no Parque Religioso Santuário de Nossa Senhora de Lourdes e do Louvor, inaugurado este ano, e interessados nas vivências rurais no interior do município. É possível profissionalizar esses destinos e lapidar o trade para oferecer uma experiência completa”, explica Paulo Roberto Ribeiro, presidente da Fexponace, fundação voltada para a organização de exposições, feiras e eventos turísticos, culturais e esportivos de Ituporanga.

As ações fazem parte do programa Cidade Empreendedora, uma parceria da Prefeitura com o Sebrae/SC que visa o desenvolvimento econômico local. A consultoria de turismo vai trabalhar com o grupo até dezembro para organizar e auxiliar os empresários em iniciativas que os tornem mais atuantes e mais preparados para receber turistas. O próximo passo será a realização de uma visita técnica a Pomerode, no final de outubro, para conhecer de perto a Avip – Associação Visite Pomerode, referência em cooperação empresarial, além da formação de um Circuito de Pedal inspirado nos padroeiros da cidade para fortalecer a identidade religiosa e a integração com o turismo rural.
Entre os propósitos do projeto de fortalecimento do turismo na cidade estão a criação de associações de empreendedores e a criação de novos produtos turísticos e de eventos. Uma outra linha de ações será responsável por desenvolver estratégias que valorizem a produção da cebola, principal alimento cultivado na cidade, como uma atração turística. “O envolvimento dos empresários nesse projeto é uma forma deles explorarem também o potencial dos seus negócios, contribuindo para o crescimento da economia. Além disso, a união empresarial gera uma base sólida para que várias iniciativas se tornem viáveis. Ganham o empresário, os visitantes e a comunidade em geral”, salienta Ana Paula Rosembrock, analista do Sebrae na região do Alto Vale do Itajaí.